SOBRE A
BRASÍLIA METROPOLITANA

"Espaço urbano com continuidade territorial que, em razão de sua população e relevância política e socioeconômica, tem influência nacional ou sobre uma região que configure, no mínimo, a área de influência de uma capital regional”. Assim a legislação brasileira define uma metrópole, região de dinâmica socioeconômica única, que se traduz em fluxos e interações que ignoram limites políticos entre municípios ou até mesmo estados.

Em 2013, a Codeplan realizou a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD), que mapeou o Distrito Federal e a Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (PMAD), que pesquisou os domicílios considerados parte da “Área Metropolitana de Brasília” (AMB). Naquele ano, a pesquisa mostrou que os habitantes dos 12 municípios que circundam o DF interagem intensamente com a população brasiliense de diversas maneiras: consumindo e vendendo bens e serviços, trabalhando, buscando formação escolar ou profissional, compartilhando de infraestruturas urbanas, etc.

Tendo como base os resultados da PMAD, a Codeplan chama a atenção de planejadores públicos sobre a necessidade de coordenar ações e políticas. Assim, apesar de não estar formalmente constituída como Região Metropolitana, parece inegável sua importância. Desse modo, a Codeplan convida, a partir do “Brasília Metropolitana”, que gestores públicos e cidadãos em geral conheçam o essencial do Distrito Federal, com suas 31 Regiões Administrativas, e dos 12 municípios do Estado de Goiás que compõem a AMB: Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Padre Bernardo, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás.

Para informações mais aprofundadas, conheça a PDAD e a PMAD, por meio dos microdados e relatórios completos disponibilizados nos seguintes endereços eletrônicos:

  • PDAD - Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (2015)
  • PMAD - Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (2013)
  • BRASÍLIA EM NÚMEROS